Postagens de destaque:

Como eu era antes de você.

26 de julho de 2015

Quando comprei esse livro achei que ele se tratava de mais um romance clichê, desses com final feliz. Mas estava bem enganada! Então gostaria de dizer que: se você procura um final feliz daqueles parecidos com contos de fadas, sinto muito mas compre outro livro. Ele é maravilhoso, me fez chorar e querer correr contra o tempo. Esse não é um livro feliz, mas é lindo. Te faz refletir muito sobre a vida e o quanto devemos ser gratos a Deus por tudo o que ele nos deu. 

Foi o meu primeiro livro de Jojo Moyes, eu não conhecia nenhum de seus trabalhos e sinceramente, que escritora maravilhosa! Depois deste, já comprei mais três. 

"Como eu era antes de você" conta a história de Louisa Clarck, uma garçonete de 26 anos, sem muitos planos pra sua vida além de passar os dias com sua família, namorado e trabalho. Ela não tinha sonhos, estava acomodada com sua vida. Seu relacionamento já não faz seu coração bater mais forte, não se identifica mais com a pessoa  por quem um dia era apaixonada. Convive numa casa cheia, com seus pais, seu avô, sua irmã e seu sobrinho. Mas sua vida toma um novo rumo quando o café onde ela trabalha resolve fechar as portas. Quando ela se vê desempregada resolve procurar por um novo emprego, porém ela não sabe fazer nada além de lidar com pessoas. Não possui qualificações suficientes. 

Sua família não tinha condições financeiras o suficiente para ela ficar em casa por muito mais tempo. Então Louisa é obrigada a aceitar o último emprego que o Centro de Desempregados lhe oferece: ser cuidadora de um tetraplégico num período de seis meses. Louise odeia a ideia e a única coisa que lhe motiva é o fato de ser por apenas seis meses.

Louise percebe o quantos os pais de Will (o tetraplégico) é rico ao chegar no novo trabalho. Pra ser mais precisa eles possuem uma mansão. Will era um advogado muito bem sucedido em Londres, adorava passar seu tempo livre em busca de aventura e praticando esportes bem radicais. Mas ele acaba sofrendo um acidente e se vê preso a uma cadeira de rodas. E isso o torna uma pessoa amarga e infeliz. 

Enquanto Louise se esforça ao máximo para tornar os dias de will mais alegres, ele faz de tudo para que ela desista do emprego e o deixe em paz. Toda vez que ela tentava de alguma maneira fazer contato com ele, era recebida com cortadas e ele lhe dizia que sua presença não era necessária ali. Ele a desprezava de várias maneiras e ela sentia muita pena dele. 

Apesar de muitas vezes pensar em desistir, ela continua no emprego. Na mansão Louise convive com Nathan que é o enfermeiro de Will e seus pais. E graças a insistência da mãe de Will que Louise permanece no emprego e passa a conviver ainda mais com e ele e a tratá-lo da mesma maneira que ele a trata: com grosserias e sendo sarcástica. Will não tem outra saída a não ser aceitar sua presença. Então eles começam a desenvolver um laço de amizade. 

Após um aceitar ao outro o livro se torna bem engraçado (engraçado é uma forma de falar porque nas condições em que ele se encontra fica bem difícil achar algo engraçado, mas se vocês lerem, vão ver do que estou falando) e você começa a correr contra o tempo, querendo saber mais sobre a história. Resumindo, você já não consegue mais largar o livro. 

Lou e Will passam a fazer tudo juntos. Assistem a filmes , passeiam por pontos turísticos da cidade, vão a corridas de cavalos e entre essas idas e vindas é que Will começa a se abrir com Lou. Ele simplesmente não consegue entender como uma pessoa tão inteligente se contenta com tão pouco como trabalhar em um café. 

A cada novo capítulo podemos aprender mais com Lou e Will. O laço de amizade entre eles cresce a cada dia e ele se torna uma pessoa engraçada, generosa e se mostra ser super inteligente mesmo na situação em que se encontra. Já Lou começa a notar o quanto ele lhe da mais atenção que o próprio namorado Patrick, que só sabe falar de trabalho e academia. Resumindo, formam uma bela amizade. 

E é nesse momento em que Lou quer fazer mais por Will nesses seis meses. Ela começa a planejar atividades para o deixar mais feliz e fazer com que ele se sinta vivo novamente. E Will a ensina várias coisas novas e lhe apresenta vários livros e cantores que ela nem imaginava que existiam. Mundos tão diferentes, duas vidas que se cruzam (posso afirmar com toda certeza que foi por destino onde um precisava ensinar ao outro como viver da melhor maneira possível fosse por um dia, seis meses ou durante anos). 

Com o livro eu pude aprender a dar muito mais valor a minha vida, meus amigos e principalmente a minha saúde. Aprendi a agradecer todos os dias  por estar aqui nesse mundo que me espera de braços abertos. Me apeguei muito a Lou e Will, por ela ser tão cativante e ele engraçado e rabugento ao mesmo tempo. Enfim, ele me ensinou muito sobre o quanto nosso tempo é precioso, sobre preconceito, generosidade e amizade. Se você procura um livro para se emocionar, super indico. Mas não espere por um final feliz. 


Leiam e depois me contem o que acharam! Beijos.

Att Natieli. 

2 comentários:

  1. Quero ler! Quando for aí vou querer hahaha.
    Beijos Naiane.

    ResponderExcluir



Todos os direitos reservados. ©
Desenvolvido por Sofisticado Design.